Lagarta do Pinheiro


Todos os anos recebemos alertas de avistamento, cada vez mais cedo, das conhecidas "processionárias", as lagartas-do-pinheiro que vão em procissão do seu ninho para uma nova morada, no solo, onde se enterram para voltarem a emergir no verão, já borboletas, altura em que reiniciam este ciclo.


O risco está precisamente no contacto com as lagartas, que libertam milhares de pêlos urticantes que se espalham pelo ar, podendo causar graves reacções alérgicas no tanto nos nossos amigos caninos e felinos como em humanos, podendo causar a necrose de tecidos e, em casos extremos, a morte.


Caso identifique no seu animal inchaço anormal em alguma zona do corpo (como focinho e língua) manifestação de desconforto, vermelhidão ou dificuldade em respirar, na presença de lagarta do pinheiro, transporte-o de imediato ao Centro Veterinário mais próximo!


Partilhe este alerta, que poderá ajudar a salvar vidas!